Projeto irá catalogar árvores

Novo Hamburgo é uma cidade bem arborizada. Isso é resultado de luta de vários grupos ambientalistas da cidade, como o Movimento Roessler para Defesa Ambiental e também é fruto da atuação do serviço público em Novo Hamburgo.

A arborização faz parte do conforto da vida dos habitantes dessa cidade. As árvores contribuem para isso com limpeza do ar, regulação da umidade do ar, do solo e temperatura, com a ornamentação paisagística da cidade, além de darem muita sombra para pessoas, carros e edificações. Também as árvores fazem parte da história e são referências culturais das pessoas da cidade.

Até agora, faltam informações sistematizadas sobre a quantidade de árvores, sua localização, seu estado fito sanitário e também outras informações que permitam um planejamento e manejo, visando uma arborização bem conduzida.

O Movimento Roessler entregou uma proposta de levantamento das árvores de Novo Hamburgo para o Conselho Municipal de Proteção Ambiental (Compam), tendo como objetivo buscar recursos do Fundo Municipal do Meio Ambiente (Fundema) para viabilizar a iniciativa. Em reunião no dia 14 de julho, a proposta foi aprovada pelo Compam, depois de já ter recebido o aval positivo da Câmara Técnica do órgão.

O projeto irá levantar, em determinadas áreas, todas as árvores, a situação dessas, o estado fito sanitário, além de outros dados. Juntamente desse levantamento, serão realizadas entrevistas com os moradores que habitam as áreas da pesquisa.

A iniciativa deverá ser executada conjuntamente com estagiários da área botânica. O projeto deverá beneficiar o meio ambiente da cidade com a melhoria da arborização, já que haverá um planejamento mais adequado do seu manejo.

A proposta também oportunizará o levantamento de informações que subsidiem ações nas áreas culturais, sociais e educacionais, todas elas em prol do envolvimento da população com a arborização da cidade, que é um fator fundamental de qualidade de vida de todos.

Por Markus Wilimzig

Comments are closed.