Movimento Roessler no Comitesinos

O mapa dos banhados do Sinos.

O Comitesinos segue trabalhando dentro do Projeto Verdesinos. Depois de definir os
limites da planície de inundação agora ele se volta para mapear os banhados ainda existentes
na nossa região. O Movimento Roessler tem participado destes debates que ainda estão na
esfera da Comissão Permanente de Assessoramento da direção do Comitê.
Os estudos têm procurado, a partir de sequencias históricas de imagens de satélite,
acompanhar a evolução do avanço da urbanização e da agricultura sobre estas áreas.
Infelizmente os fatos verificados são preocupantes. Nos últimos 30 anos cerca de 80 % dos
banhados originais da nossa bacia foram ocupados.
Como isto expondo cada vez mais o rio e a região aos impactos desta perda. Este fato
explica em grande parte o aumento da frequência e dos danos tanto de enchentes como de
cheias na medida que o efeito esponja dos banhados está se perdendo. Também a capacidade
de depurar poluentes está enfraquecendo com esta destruição. Ainda ficam afetadas a
reprodução de peixes e outras espécies aquáticas. A fauna dependente desta base alimentar
também é afetada.
Por isto o comitê está empenhado em demarcar estes espaços visando, num primeiro
momento, gerar uma política de proteção das áreas ainda existentes e num segundo momento
procurar recuperar ao menos parte destas áreas para que continuem desempenhando estas
funções ecológicas fundamentais para a ecologia da região.
Além do trabalho de mapeamento também está sendo feito o levantamento da
vegetação destas áreas para avançar na construção de políticas de proteção e recuperação
através de deliberações do comitê.
Nós apoiamos esta linha de trabalho, pois entendemos que ela é fundamental na
proteção das águas e da biodiversidade de nossa região.

Texto produzido por Arno Kayser.

Post a comment