Fim da Picada faz roteiro aos diques do Rio dos Sinos e ao Parque Natural Municipal Banhado da Imperatriz

Fim da Picada

Diques do Rio dos Sinos e Parque Natural Municipal Banhado da Imperatriz, São
Leopoldo
29 de Julho de 2017

Fim da Picada curtinho… mas chegou aos seus 13 km.
No caminho, de manhã, passamos na frente do prédio onde Henrique Roessler tinha
seu escritório. O mesmo prédio que tanto chamou a atenção do jovem professor Kurt
Schmeling, por causa dos cartazes educativos e dos apetrechos de caça e pesca
ilegais apreendidos, em exposição na vitrine.
A caminhada do Fim da Picada do mês de julho ocorreu em São Leopoldo,
percorrendo parte do sistema de contenção de cheias (diques) do Rio dos Sinos e o
Parque Natural Municipal Banhado da Imperatriz.
Sobre os diques, ouvimos falar, vimos alguma notícia no jornal, damos uma olhada
quando passamos na ponte. Mas pouco sabemos dizer, além de que eles existem.
Caminhar sobre o dique aumentou a percepção daquela obra. Foi possível entender
sua importância, o que há de forte e o que há de frágil.
A parada para o lanche foi no Parque Imperatriz Leopoldina, um espaço de lazer e
conservação. Possui cerca de 700 hectares e corresponde a uma unidade de
conservação de proteção integral, localizada na planície de inundação do Rio dos
Sinos. Nos períodos de maior volume de chuvas no Vale do Sinos, o rio extravasa e
ocupa estes terrenos planos e baixos que caracterizam o curso final do rio.
Apesar de ser considerado um banhado, a vegetação que cobre o Parque Natural é de
floresta – floresta aluvial.
Foi no interior desta floresta que ocorreu a parte da tarde da caminhada.

Julian Mauhs
Biólogo

Comment(1)

  1. Alberto says

    Não viram canos de esgoto pelo caminho?

Post a comment