AS MATAS CILIARES DE ARROIOS URBANOS DE NOVO HAMBURGO

O Código Florestal Brasileiro protege as matas ao longo dos rios. Especialmente àquelas ainda intactas. Ele também reconhece que áreas há muito tempo alteradas em zonas urbanas estão consolidadas. Nesta situação não cabe mais restauração. O que não autoriza a devastação de matas nestas mesmas áreas urbanas em moldes similares como querem alguns.

Comentamos estes fatos porque Novo Hamburgo apresenta ainda muitos arroios com trechos de matas bem preservadas que cumprem importante papel ambiental na zona urbana da cidade.

Exemplo disto são os arroios Nicolau Becker, Wiesenthal, Gauchinho, Luiz Rau e Peri.

O Nicolau Becker cruza a Vila Nova e, até chegar a Avenida que o denomina, apresenta trechos de vegetação bem preservada que cumprem papel de corredor de fauna entre o Morro da Fundação Evangélica e a praça Pedro Alles. Esta vegetação também funciona como filtro para absorver a contaminação do lençol freático antes deste atingir o arroio. O que ameniza parte da poluição que o agride. Ainda contribui para manter a paisagem do bairro bonita e peculiar com um ar de interior. Fato importante na identidade do lugar.

O mesmo se pode dizer do Arroio Wiesenthal, especialmente no trecho dentro do parcão até atingir o conjunto Mundo Novo. É uma importante estrada natural para a fauna entre o Parque, o antigo horto banhado do sinos além de propiciar os mesmo efeitos ambientais já citados no trecho que percorre.

O Gauchinho, no trecho que cruza a área do Grupo Zaffari, exibe uma mata ciliar intacta deste a nascente até a BR 116, marcando a paisagem da saída de Novo Hamburgo junto a esta via.

O Peri, na parte alta, entre a RS 239 e a Avenida Daltro Filho, na vila Kremer também esta bem preservado ligando o morro e o bairro de Canudos.

O Luiz Rau, no trecho entre a RS 239 e a Avenida Rincão ainda tem muita mata bem bonita. Quem visita o fundo do novo Outlet pode conferir. Outros arroios da urbe, como o Guarani e o Cerquinha e o próprio Pampa também tem pontos com mata ciliar preservada nalguns trechos.

Todas estas áreas são importantes para a qualidade de vida da cidade. Eles contribuem para amenizar a poluição do ar e apoiar a vida silvestre no espaço urbano. Também tem reflexos positivos de regularização de micro climas.

Por isto devem ser protegidos quando se planeja a ocupação de espaços para fins urbanos. Já perdemos partes importantes delas na implantação das nossas avenidas tronco e loteamentos.

Temos notícias de que há muitos projetos de urbanização que podem agredir parte destas áreas. Em particular loteamentos e novas vias e rodovias.

Por isto temos que ficar vigilantes e cobrar dos poderes públicos que eles permaneçam protegidos para o bem de todos nós. Afinal são espaços verdes cada vez mais raros na nossa urbe que tem uma função muito importante no equilíbrio ambiental da nossa cidade.

Arno Kayser
Agrônomo, Ecologista e Escritor

Comments are closed.